Criar disciplina
|

5 passos para criar disciplina de forma a praticar exercício físico diariamente e assim melhorar a tua saúde

“A disciplina é a ponte entre os objectivos e a sua realização”

Autodisciplina é a capacidade da pessoa em adoptar determinados comportamentos e ações de forma a atingir um objectivo definido. 

Sem disciplina é muito difícil mudar seja o que for que consideremos estar errado na nossa vida ou que gostássemos de mudar.

Pode-se escolher entre manter tudo na mesma e continuar no mesmo rame-rame a desejar ser ou fazer de maneira diferente, ou pode-se decidir que se tem que tomar as rédeas da coisa e tornar tudo diferente. E isso faz-se com Disciplina!

A autodisciplina caminha lado a lado com a força de vontade, e quando trabalhamos uma, fortalecemos a outra.

Como os músculos ficam fortes com o treino, também a disciplina e a força de vontade se fortalecem à medida que vão sendo utilizadas.

Mas tal como num treino com pesos não se começa logo com 150 kilos, na prática da autodisciplina também não é aconselhável começar com objectivos gigantes e irrealistas em que à partida sabemos que vamos falhar.

Como começar então a ter autodisciplina?

A força de vontade e capacidade de disciplina fortalecem-se atacando várias frentes e estão presentes em tudo na vida. Não vale a pena tentar criar disciplina só numa faceta da nossa vida como o trabalho ou o exercício, é necessário que criemos força também na nossa forma de pensar e agir.

Por exemplo, se somos um pouco negativos (ou realistas como gostamos de definir), talvez seja boa ideia começar a disciplinar os nossos pensamentos para que sejam mais positivos, ou prósperos ou alegres. Esse é o trabalho mais difícil que existe, mas é sem dúvida o mais importante.

Então vamos lá:

1 – Compromisso

Para que consigamos comprometer-nos a sério com algo, nós temos que ter um objectivo preciso e um desejo forte de o concretizar. Esse objectivo terá sempre que nos oferecer benefícios inquestionáveis.

Se começamos uma nova ação ou tentamos criar um novo hábito, temos que ter razões sérias para isso, porque se não nos estimularem de alguma forma, bem, iremos desistir.

A autodisciplina por si só, pode ser o objectivo. De acordo com Jim Rohn – A disciplina tem em si mesma, o potencial de criar futuros milagres – ele diz também que – Todos temos que sofrer uma de duas coisas: a dor da disciplina ou a dor do arrependimento.

Então como criar disciplina tendo como objectivo a própria autodisciplina?

Sabendo que, é o caminho para obter tudo aquilo que desejamos e comprometendo-nos a seguir um plano para nos fortalecermos mental e emocionalmente de forma a nos conseguirmos responsabilizar por nós próprios. 

É no fundo tomar uma decisão consciente de que temos que mudar e queremos mudar.

“ Podes escolher continuar na mesma, ou podes tomar as rédeas de ti e tornar tudo diferente. É contigo!”

2 – Acabar definitivamente com as desculpas

Há sempre desculpas!

Somos especialistas a criar desculpas para não fazer aquilo que nos faz bem. Comprar aquela caixa de 4 donuts sabendo que estamos de dieta, mas entretanto hoje apetece-me mesmo e amanhã vou só comer maçãs.

Ou, acordei tarde e já não consigo fazer exercício hoje, ou o outro enervou-me e já não fui capaz de fazer nada.

Ou ainda, a minha casa é muito pequena e não tenho espaço para fazer exercício

Ora bem, isto são só tretas e desculpas para não fazer nada e continuar a fazer muito confortavelmente tudo o que se fez até aqui…

Os outros também são muito boa desculpa para tudo: alguém disse isto ou fez aquilo, mas no final quem tem que resolver o problema somos nós. Portanto, o caminho é para a frente e largar essa coisa dos outros.

3 – Não há excepções

A táctica do – é só hoje – não resulta!

Não fazer algo só uma vez é perigoso, começam a acontecer muitos dias desses e a excepção passa a ser a regra. 

Outra coisa são os fins de semana. Tentar criar um novo hábito parando ao fim de semana não é o melhor, porque quando chegar a segunda feira, já perdeste o ritmo e talvez seja um novo dia de excepção.Entretanto na terça voltas a acordar e tarde e pimba, tudo estragado.

É preferível fazer as coisas aos poucos e estabelecer metas pequeninas que permitam a sua prática todos os dias da semana. E isto leva-nos ao terceiro ponto:

4 – Começar devagar

Nenhum atleta começou na maratona a correr logo à partida 40 quilómetros, foi treinando devagar e aumentando a distância ao longo do tempo.

Quem nunca fez exercício na vida ou nunca conseguiu construir um hábito, não pode começar logo por se levantar às seis da manhã para ir correr, fazer Yoga e meditar.

Talvez começar por uma rotina pequenina como: à noite deixar a roupa do dia seguinte preparada; levantar-se 15 minutos mais cedo; ir lavar os dentes; beber um copo de água e fazer um pequeno aquecimento articular com alguns alongamentos e dois ou três exercícios de Qi Gong. Isto demora cerca de 10 minutos, já ganhaste 5 minutos de lazer 🙂

É fácil de fazer e de manter.

Ao fim de umas semanas aumentas para 20 minutos. Entretanto, já te habituaste a preparar a roupa à noite, o que dá muito jeito de manhã, e já percebeste que os teus dias correm muito melhor, com mais energia e foco.

E se reparares, os teus pensamentos também já não são tão predominantemente negativos. A tua predisposição para a vida já é outra, e isto tudo apenas porque decidiste levantar-te 15 minutos antes!

5 – Não te tornes um mártir

É preciso ter algum discernimento, a tua nova rotina não se pode tornar um sacrifício, é necessário que revejas o porquê de quereres mudar, quais são os teus objetivos a longo prazo e porque é importante que faças o que estás a fazer diariamente.

Se mantiveres os olhos no prémio e se realmente entenderes que se não fores responsável pelos teus pensamentos, ações e comportamentos, a tua vida vai ser sempre a mesma mesmice e vais passar os teus dias a lamentar-te e a sentir culpa, porque achas que não és capaz de mudar.

Não entres nesse caminho, esse é um buraco fundo e negro de onde é difícil sair. Faz hoje o que tencionas fazer para o resto da tua vida e a tua vida vai ser alegre, brilhante e feliz.

A disciplina é como um músculo, quanto mais praticas mais fácil se torna. Pessoas disciplinadas conseguem tudo na vida, nem que seja a felicidade de ser feliz, pois isso também se consegue com prática.