Viver o Outono

Viver o Outono

A estação do Outono faz a transição dos meses quentes e luminosos do Verão para os dias frios e escuros no Inverno.

Na Teoria dos Cinco Elementos o Outono pertence ao elemento Metal, e no corpo humano os órgãos associados a este elemento são o Pulmão e o Intestino Grosso.

De acordo com as palavras de Huang Di no Clássico do Imperador Amarelo o clima afecta toda a vida natural e a melhor forma de preservar a saúde, é viver em harmonia com as várias estações do ano. 

Estes meses de clima moderado ainda com dias soalheiros e alegres, podem servir como inspiração para desintoxicar o corpo dos excessos de Verão, armazenar energia e preparar o corpo para o Inverno.

O Yin e o Yang – Respiração e alimentos

Viver o Outono com Qi Gong

Através da respiração e da alimentação nós captamos a energia Yang do céu e a energia Yin da terra. 

Uma sugestão para captar boa energia Yang será que se façam passeios ou actividades na natureza e respirar bastante ar puro para fortalecer a energia do pulmão. 

O pulmão é a porta de entrada de energia pura e também a principal porta de saída dos resíduos. Inspiramos oxigénio e energia nova, expiramos dióxido de carbono e energia velha.

Para absorver boa energia Yin da terra e ajudar o sistema digestivo, pode-se começar por substituir algumas saladas cruas e frias, por legumes no forno ou salteados. O sistema energético do Baço gosta de coisas quentinhas.

Gradualmente vai incorporando nas refeições as beterrabas, a beringela, o nabo, as castanhas, a batata doce e a abóbora. 

O grão, o feijão e as lentilhas são ricos em fibras (que ajudam a função intestinal), proteínas e minerais, além de que, fornecem bastante energia. 

Apesar de nos dias que correm podermos encontrar todo o tipo de fruta em todas as épocas, é de aproveitar o que a terra nos dá no seu devido tempo e o Outono, em Portugal, traz consigo amoras, diospiros, tangerinas, abacates, marmelos, nêsperas, romãs, figos, castanhas, nozes, e tantas outras maravilhas, todas elas ricas em nutrientes preciosos para a nossa boa saúde. 

Outro ingrediente precioso é o gengibre, que além de dar sabor a receitas e chás, tem propriedades anti-inflamatórias e é rico em minerais, vitaminas e antioxidantes.

O Elemento Metal

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) caracteriza o elemento Metal como um movimento descendente, isto significa a transmutação da energia Yang em energia Yin. É a descida da energia do céu ao encontro da energia da terra. 

No verão a energia Yang esteve no seu máximo, foi tempo de calor e de expansividade onde tudo atingiu o seu apogeu: as flores floriram, os frutos amadureceram, os animais reproduziram-se. 

Agora com o recuo do Yang e crescimento da energia Yin há uma constrição. Isto não é negativo, e não se deve olhar para estas duas polaridades como sendo uma positiva e outra negativa. O significado desta transformação é que no campo da energia Yang as coisas cresceram e amadureceram e no Yin as coisas se concretizam, se fortalecem.

Vejamos um exemplo prático para um qualquer projeto:

  • A Primavera é época de crescimento – iniciar o projeto;
  • No Verão aperfeiçoar e amadurecer o projeto;
  • No Outono fazer uma análise de como correu até aqui e decidir como atuar durante o Inverno;
  • No Inverno consolidar e fortalecer o projecto, trabalhar as ideias e preparar a nova fase de crescimento.

Uma outra característica do elemento Metal é a separação, o corte. Ele diferencia muito bem o que é externo e o que é interno.

Este elemento é gerado pela terra, é preciso escavar para encontrar os metais no seio da terra, da mesma forma que é necessário voltar a atenção para dentro de nós, para encontrar os desejos, medos e limitações que existem no nosso interior. 

O Outono é uma boa época para reflectir no que realmente se quer construir, perceber o que foi atingido e elaborar as estratégias para o que se pretende alcançar durante os últimos meses do ano.

Exercício Físico

Com a descida das temperaturas e o aumento da humidade no ar, os músculos e as articulações começam a ressentir-se, é normal nesta época aumentarem as queixas de dores nas costas, ombros, cotovelos e joelhos. Por outro lado, os dias mais tristes e escuros trazem consigo alguma tristeza, melancolia, ansiedade e muitas vezes depressão.

O Qi Gong é um aliado poderoso para cuidar do corpo, produzir energia, acalmar a mente e equilibrar as emoções.

Os movimentos e posturas do Qi Gong usam os mesmos princípios da Medicina Tradicional Chinesa mas sem a utilização de agulhas, ventosas ou moxa. 

Em vez disso e em conjunto com respirações lentas e profundas e uma mente tranquila, são efectuados exercícios suaves que alongam e abrem os meridianos, removem bloqueios e estagnações e promovem a boa circulação de Qi. 

O fluxo de energia nos vasos e meridianos é estimulado e regulado, para que os órgãos e funções do corpo encontrem o seu equilíbrio.

O Qi Gong de forma gradual e suave tonifica toda a parte muscular, lubrifica as articulações e estimula a circulação sanguínea e linfática. A boa condição física é mantida ao mesmo tempo que se aumentam as reservas de energia.

E tem a vantagem de se poder praticar todos os dias, em casa, sem nenhum material específico necessário. Basta roupa confortável e começar. Normalmente uma prática de 20 minutos diários é suficiente para manter o corpo óptimo.

Mente calma, coração tranquilo, respiração correta, exercício regular e boa alimentação são as ferramentas para combater a doença ou o envelhecimento e aumentar a qualidade de vida.